Blockchain para iniciantes #2 - A Evolução da Internet/Web

No texto de introdução Blockchain para iniciantes #1 você teve acesso às diversas formas de informações utilizadas na sociedade desde a antiguidade até os tempos atuais. Tendo em vista que só estamos aqui hoje, devido a capacidade humana de transmissão de informações, comunicação e funcionamento em rede.

Objetivo: Nesse texto você irá encontrar uma breve discussão da evolução da internet / web, em que nessa transição da produção de informações / dados passam por um processo de digitalização. E como a tecnologia blockchain se contextualiza com essa transição.

Introdução

Nos tempos atuais, disponibilizamos com avanços das inovações tecnológicas de diversos aparelhos/gadgets que transmitem informações como forma de dados através da internet a todo momento em que estão online.

Cada vez mais transmitimos e produzimos informações, desde o funcionamento social institucional, ou da vida cotidiana. Em adendo as máquinas / gadgets que interagem com a internet também. Com tudo isso, passamos a ter uma possibilidade de digitalização de qualquer forma de informação produzida pela sociedade, em conjunto com a produção dos gadgets programadas por linguagens computacionais em algoritmos. Fazendo com que diversas atividades que produzem informações desde económicas, sociais, culturais, e políticas estão se integrando e se estruturando com uso da internet.

Um por todos, todos por um, e as máquinas por todos nós

A internet como tecnologia traz uma nova potência aos meios de comunicação, permitindo comunicação e produção de dados/informações de gadgets para gadgets e entre pessoas, tanto de um para um, de um para muitos, quanto de muitos para muitos. Oferecendo uma infraestrutura organizacional em forma de rede permitindo compartilhamento de dados/informações de comunidades e sociedades, agora digitalizadas.

Para haver interação entre aparelhos / máquinas / gadgets na internet, as informações devem obedecer um conjunto de regras chamados protocolos de rede, para permitir a entrada e saída de dados dos gadgets. São exemplos de protocolo de rede: TCP/IP, HTTP, HTTPS...

Toda informação em forma de dados na internet passando por esses protocolos, transmitida em rede pode ser registrada / gravada, podendo ser utilizada de diversas formas.

Até então as informações digitais originais eram validadas pelo Estado e empresas autorizadas pelo mesmo, quando necessário. A princípio não era necessário, até hoje muitas pessoas ainda não compreendem o poder e possibilidades da internet, tudo é muito novo apesar da velocidade que as inovações vem evoluindo. Também deve-se levar em conta que um espaço público da internet sem regras sociais, transferir / analisar / validar um dado digital sempre foi um problema. Já que sua autenticação até então era de difícil controle ou de controle restrito, servindo ao comércio de dados privilegiados, por meio do controle de fluxo de dados em servidores privados.

Nesse contexto, surgiu uma nova forma de construir regras de transmissão de dados em rede, protocolos de rede blockchain, produzida com linguagem de computação, com o uso da tecnologia avançada de criptografia, que permitem com imensa facilidade aos participantes dessa rede em questão, participar, auditar, fiscalizar todos as informações dados que perpassam servidores distribuídos de forma imediata e barata.

O dado/informação passou a ter a possibilidade de ser um dado único, imutável, registrado em máquinas pelo mundo inteiro, de forma distribuída e pública. Protegidas e registradas em suas transferências pela tecnologia avançada de criptografia que tem como uma de suas consequências a tecnologia blockchain.

Para melhor compreender essa essa premissa, observaremos a evolução da web / internet.

A evolução da web/internet

CCO - @matheusggr

Web 1.0

A Web / Internet 1.0 foi uma espécie de biblioteca global**, um grande arquivo aberto (banco de dados) que dá acesso às informações online na internet. Uma web estática, que permite a** interação da pessoa com o documento online**, como um espectador ou um consumidor de conteúdos. Esse documento poderia ser produzido por outras pessoas ou por ela mesma - web master, desde que esteja disponibilizado e alocado nesta biblioteca global. Para produzir presicava ter mais conhecimentos específicos em tecnologias como por exemplo linguagens de programação, computação e internet. Tem um custo maior, e menos acesso ao grande público, a não ser como um espectador / consumidor.

Ex: Navegadores como Internet Explorer ou Netscape que permitiam ter acesso o www - world wide web - Muitos sites até hoje utilizam o www em seu endereço, que reúne diversos endereços de documentos na internet. Softwares de comunicação como Mirc, e ICQ.

Web 2.0

A Web / Internet 2.0 os documentos da internet ainda estão reunidos nessa imensa biblioteca online. Mas interação dos indivíduos e das informações produzidas passa a ser dinâmica. Com a Web 2.0 se complementa os servidores privados ou públicos que passam a fazer seus próprios bancos de dados permitindo acesso em larga escala e interação de pessoas com pessoas e com diversos servidores, ainda centralizados, em que as pessoas passam a trocar dados digitais, mídicas digitais, como textos, imagens, entre outros dados.

Ex: Orkut, Facebook, Instagram, youtube, etc.

Web 3.0

A Web / Internet 3.0 conhecida como a web semântica, termo do conhecido desenvolverdor e gênio da internet Tim Berners-Lee. Sendo possível pela evolução tecnológica. Com evolução das tecnologias de comunicação, computação e transmissão de dados. Redes começaram a ser construídos em servidores descentralizadas, utilizando protocolos blockchain, compartilhando online, para além de dados como forma de documentos em hipertexto, também dados como por exemplo como formad de poder computacional - memória ram, hds, etc. Permitindo construção da web e aplicaticos descentralizados de modo colaborativo em larga escala, controlado, validado pelos próprios usuários da rede, facilitando análise desses dados, fiscalização, e audição. A interação e construção da internet passa a ser possível por muito mais pessoas, que tenham acesso a internet.

Ex: Steem, Ethereum, Waves, etc.

Documentos e poder computacional compartilhado online na internet, abrem novas perspectivas. E atualmente já existem diversos avanços dessa premissa. Lembrando que essa evolução da web, ocorre de forma a coexistir as diferente se webs, funcionando em conjunto.

Este texto é produzito utilizando o protocolo Steem, a partir do aplivativo descentralizado na web https://engrave.website que também hospeda o site https://imaginariovirtual.com. Com monetização na própria rede com auxílio da comunidade brasileira Brazilians.

Priyab Satoshi [Public domain], via Wikimedia Commons

Eu tenho um sonho para a Web [em que os computadores] são capazes de analisar todos os dados na Web - o conteúdo, links e transações entre pessoas e computadores. Uma "Web Semântica", que torna isso possível, ainda precisa emergir, mas quando isso acontecer, os mecanismos do dia-a-dia do comércio, da burocracia e de nossas vidas diárias serão tratados por máquinas conversando com máquinas. Os "agentes inteligentes" que as pessoas têm pregado por séculos finalmente se materializarão. Sir Tim Berners-Lee, “Weaving the Web” (1999)

Questão proposta: Qual seu aplicativo favorito atualmente? Qual/is aplicativo/os você acredita que será/ão o/os mais acessado/os nos próximos anos?

A resposta é de livre interpretação e conceito. Sendo considerada a resposta de uma ou mais questões. Todas as respostas as questões receberão valor acima de 0,05 STU.

Autor: Matheus Guimarães Gomes Rangel - Médico - CRM-RJ: 5295376-8

Site: https://matheusguimaraes.blog Linkedin: https://www.linkedin.com/in/matheusggr/ Twitter: https://twitter.com/matheusggr